Uma análise enunciativa da palavra "Cota" no relatório da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental - 186

Thalita Nogueira de Souza

Resumo


Filiando-nos ao campo teórico da Semântica do Acontecimento, “semântica que considera que a análise do sentido da linguagem deve localizar-se no estudo da enunciação, do acontecimento do dizer” (GUIMARÃES, 2005, p.7), este artigo apresenta uma análise da palavra cota no Relatório da  Arguição de  Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF186), ação  judicial  ajuizada no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo Partido Democratas (DEM), requerendo que o sistema de cota da Universidade de Brasília (UnB) fosse considerado inconstitucional. Nesta análise será possível observar que a enunciação da expressão linguística cota tem uma determinação social e histórica exposta à exterioridade, o que permite compreender que a cota pode ter outros sentidos, além da reserva de vaga para estudantes no ensino superior.

Palavras-chave


Semântica do Acontecimento; Cota; Relatório.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, W. R. de; FILHO, W. Fraga. Uma história do negro no Brasil. Salvador: Centro de Estudos Afro-Orientais; Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2006. 318 p.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988. 236 p.

_______. Supremo Tribunal Federal. Glossário jurídico (online). Disponível em: . Acesso em: 26 fev. 2016.

GUIMARÃES, E. Semântica do Acontecimento: um estudo enunciativo da designação. Campinas, SP: Pontes, 2005. 96 p.

_______. Apresentação Brasil: país multilíngue. Cienc. Cult. (online). 2005, vol. 57, n. 2, p. 22-23. ISSN 2317-6660. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2016.

_______. Análise de texto - Procedimentos, análises, ensino. Campinas: Editora RG, 2011. 160 p.

HOUAISS, A. Dicionário eletrônico Houaiss. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

LEWANDOWVISK, R. Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental voto/parecer. DF, 2012. 47 p. Disponível em: . Acesso em: 5 mar. 2016.

NORÕES, K. C. Cotas raciais ou sociais? Trajetória, percalços e conquistas na implementação de ações afirmativas no ensino superior público - 2001-2010. Dissertação de Mestrado (Educação). UNICAMP, Campinas, 2011. 276 p.

OLIVEIRA, D. R. de. Argumentação, linguagem e história: Sentidos à carta testamento de Vargas. Língua e instrumentos linguísticos. Campinas, SP: RG, 2013, n. 31, p. 91-106. ISSN 1519-4906. Disponível em: . Acesso em: 2 mar. 2016.

SANTOS, S. A. dos. Movimentos negros, educação e ações afirmativas. Tese de Doutorado. Universidade de Brasília, 2007. 554 p.

ZATTAR, N. O cidadão liberto na Constituição Imperial: Um jogo enunciativo entre o legal e o real. Tese de Doutorado. Unicamp. 2007. 200p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574  - Qualis CAPES: B2


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional