A Carta Geographica e o Mappa Topografico e Idrografico da Capitania de Minas Geraes: a segunda representação, base cartográfica para a primeira?

Márcia Maria Duarte dos Santos, Jorge Pimentel Cintra, Maria Cândida Trindade Costa de Seabra

Resumo


A Carta Geographica da Capitania de Minas Geraes, elaborada por Caetano Luiz de Miranda em 1804, apresenta dados referentes às propriedades cartográficas e às informações geográficas que a diferenciam de mapas coevos. As características desse mapa causam perplexidade também pelos dados biográficos do autor, já que este, um artista e notável da sociedade do Tejuco (atual Diamantina, sede municipal, MG), era funcionário da Intendência Diamantina, e não um engenheiro militar. Um estudo sobre o Mappa Topografico e Idrografico da Capitania de Minas Geraes, que não registra autor, nem data, assinalou a esta representação as mesmas características distintivas da Carta Geographica. A análise da informação geográfica e de elementos cartográficos, empreendida naquele estudo, ensejaram a hipótese de que o mapa de Miranda teve como base o do autor desconhecido. Neste trabalho, apresentam-se os resultados das análises que versaram sobre o estudo comparativo entre ambos, com vistas à comprovação da hipótese levantada.

Palavras-chave


Cartografia Histórica; Intertextualidade; Capitania de Minas Gerais; Mappa Topografico e Idrografico da Capitania de Minas Geraes; Carta Geographica da Capitania de Minas Geraes

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574  - Qualis CAPES: B2


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional