Um recado de mãe para filho

Fabrício César de Aguiar, Larissa Walter Tavares de Aguiar

Resumo


Este artigo visa analisar o texto “O recado do morro”, integrante da obra Corpo de Baile (1956), de João Guimarães Rosa, com o intuito de evidenciar os modos de percepção e transmissão do recado. Esse recado se origina no universo natural e se constitui gradativamente através de distintas formas de conhecimentos e percepções da realidade, como a imaginação infantil, a “loucura” e a sensibilidade artística, fugindo assim da lógica comunicativa convencional. Dessa forma, objetiva-se salientar como um dos traços fundamentais para a tal comunicação é a interação entre as personagens e o espaço natural, com destaque para a intensa relação entre o protagonista Pedro Orósio e sua Mãe Natureza.

Este artigo visa analisar o texto “O recado do morro”, integrante da obra Corpo de Baile (1956), de João Guimarães Rosa, com o intuito de evidenciar os modos de percepção e transmissão do recado. Esse recado se origina no universo natural e se constitui gradativamente através de distintas formas de conhecimentos e percepções da realidade, como a imaginação infantil, a “loucura” e a sensibilidade artística, fugindo assim da lógica comunicativa convencional. Dessa forma, objetiva-se salientar como um dos traços fundamentais para a tal comunicação é a interação entre as personagens e o espaço natural, com destaque para a intensa relação entre o protagonista Pedro Orósio e sua Mãe Natureza.

Palavras-chave


Interação personagens/espaço; Recado do morro; Corpo de Baile.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, L. A. Teorias do espaço literário. São Paulo: Perspectiva, 2013.

LIBANORI, E. V. A construção do espaço em Ópera dos Mortos, de Autran Dourado, e Pedro Páramo, de Juan Rulfo. 2006, 196f., (Tese de Doutorado em Estudos Literários), Universidade Estadual Paulista – UNESP, Assis.

MACHADO, A. M. Recado do nome: leitura de Guimarães Rosa à luz do Nome de seus personagens. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

MARCHELLI, C. C. B. A cadeia de transmissão em “o recado do morro”, de Guimarães Rosa. In: Texto Poético, Campinas, v.20, 2016

MEYER, M. Ser-tão Natureza: A natureza em Guimarães Rosa. Belo Horizonte: UFMG, 2008.

NOGUEIRAL, E. S. A viagem da voz em “O recado do morro”, de Guimarães Rosa. In: Recorte, Belo Horizonte, v.11, nº 12, 2014.

RIBEIRO, D. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. 2° ed. São Paulo: Companhia das letras, 1995.

ROSA, J. G. Corpo de baile. Vol.1 Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010 - A.

_______. Corpo de baile. Vol.2 Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010.

_______. João Guimarães Rosa: Correspondência com seu tradutor italiano Edoardo Bizzarri. 3° ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003.

ZILBERMAN, R. O recado do morro: uma teoria da linguagem, uma alegoria do Brasil. In: Eixo e a roda, Belo Horizonte, v.12, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574  - Qualis CAPES: B2


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional