A (des)construção de Quincas Berro Dágua: escrita engajada e polifônica em Jorge Amado

Samara Pereira Baleeiro Rocha

Resumo


Este trabalho objetiva analisar discursivamente a (des)construção de Quincas Berro Dágua, personagem central de A Morte e a Morte de Quincas Berro Dágua, de Jorge Amado. A pesquisa é descritiva (documental), baseada no método qualitativo-interpretativista. O referencial teórico crítico e discursivo pauta-se em estudiosos como Sant’anna (1983) e Bakhtin (1997; 2010), cujo primeiro trata do comportamento carnavalizador do personagem e o segundo embasa as noções de ideologia, dialogismo e polifonia. Ainda, os estudos de Portella (1983), acerca da visão engajada cultivada por Amado. A imagem de Quincas Berro Dágua é (des)construída a partir do relato das outras personagens. Sua(s) morte(s) – consequências de suas diversas vidas – carregam reflexões profundas sobre a existência e as relações sociais. A obra analisada sob o prisma da polifonia revela um indivíduo que instaura a tensão entre o individual e o social, conduzindo a uma reflexão crítica, e não a uma tomada de opinião sem abertura.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574  - Qualis CAPES: B2


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional