A abordagem sociolinguística no ensino de Português

Luís Carlos de Oliveira

Resumo


Este trabalho busca demonstrar como a Sociolinguística e seus pressupostos podem favorecer o reconhecimento de variedades linguísticas desvalorizadas socialmente como fenômenos legítimos do português do Brasil que precisam ser respeitados e compreendidos por alunos falantes das variedades prestigiadas que estão em processo de compreensão e de domínio da língua que usam. Nesse sentido, traço como um dos objetivos centrais desse estudo proporcionar a esses sujeitos a reflexão e o pensamento crítico a respeito de como a língua portuguesa efetivamente é usada, tendo em vista, principalmente, os contextos sociais, interacionais e discursivos mais diversificados. A respeito disso, é essencial que não somente o professor de língua portuguesa favoreça a reflexão sobre a língua materna, mas também que toda a escola esteja engajada nessa empreitada. Comungando com a necessidade de se desenvolver uma reflexão sociolinguística nas salas de aula das escolas brasileiras, Bagno (2007, p.116) considera: “É precisamente em torno disso que devemos lutar para criar uma pedagogia da variação e da mudança linguística, uma reeducação sociolinguística, em que a língua seja vista como heterogênea, variável, mutante, sujeita às vicissitudes e peripécias da vida em sociedade.” Com a finalidade de tornar tais discussões mais satisfatórias à realidade da sala de aula, a investigação aqui descrita é ancorada em um trabalho de pesquisa-ação realizado em uma turma de nono ano de uma escola particular do muncípio de Juiz de Fora (MG). Fundamentado, portanto, na metodologia da pesquisa-ação de base etnográfica, objetiva-se desenvolver uma pedagogia da variação linguística (FARACO, 2008), por meio da Sociolinguística Educacional (BORTONI-RICARDO, 2004). Nesse sentido, foi verificado que, a partir dessa proposta, a educação sociolinguística e os pressupostos que a sustentam podem contribuir satisfatoriamente para que alunos da educação básica compreendam, reconheçam e reflitam sobre os processos de variação linguística no português brasileiro de modo a reduzirem a visão equivocada e preconceituosa sobre a diversidade linguística do português do Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574  - Qualis CAPES: B2


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional