"A hora da estrela", de Clarice Lispector: reflexões sobre a (des)igualdade social

Shirley Maria de Jesus

Resumo


Este trabalho tem a finalidade de mostrar como os estudos do discurso podem tratar da questão da exclusão do outro na Literatura, a partir da obra A hora da estrela, de Clarice Lispector (2006). Para tanto, serão retomadas as reflexões de Barros (2015), Hall (1999) e Landowski (2012). Trataremos, assim, das relações entre identidade, intolerância e exclusão, com o objetivo de mostrar a exclusão do diferente como sanção pragmática nos discursos intolerantes.


Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, J. de. Lucíola. Fortaleza: Ed. Armazém da Cultura, 2011.

BARROS, D. P. de. Intolerância, preconceito e exclusão. In: LARA, Glaucia Proença; LIMBERTI, Rita Pacheco. (Orgs.) Discurso e (des)igualdade social. São Paulo: Contexto, 2015, p. 61-78.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico, 2012.

BRASIL. Declaração universal dos direitos humanos. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico, 2010.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 3. ed. Trad. Tomaz Tadeu da Silva, Guaciara Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

LANDOWSKI, E. Presenças do outro: ensaios de sociossemiótica. São Paulo: Perspectiva, 2012.

LISPECTOR, C. A hora da estrela. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Caletroscópio - Revista do Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Ouro Preto

ISSN (on-line): 2318-4574  - Qualis CAPES: B2


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional