Entre a Astúcia e a Vingança: a Inquisição e os colonos na América Portuguesa

Diogo Tomaz Pereira

Resumo


Com a falta de recursos da época, mentir para se livrar de uma condenação ou mentir para prejudicar uma pessoa, não constituiriam atos simples de serem realizados? Através da consulta de documentos digitalizados no site do Arquivo Nacional da Torre do Tombo e a análise do processo de Antônio de Melo Lobo, busco responder a essa pergunta. Retratando o quão complexo era todo o trâmite de um processo da alçada inquisitorial, mostro através do exame desses, como o Santo Oficio poderia ser usado como ferramenta de vingança. Nesse trabalho também veremos que nem todo processo era tratado da mesma maneira; ao analisar os crimes de blasfêmia e proposições heréticas, constato que a condição social do réu, as palavras proferidas e o arrependimento eram fundamentais para estabelecer se um processo seria demorado e complexo ou com um desfecho rápido e simples.


Texto completo: 256-273

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista Eletrônica Cadernos de História oferece acesso gratuito e integral a todo conteúdo deste site. Esta revista possui Qualis B4.
Realização: indexação: Redes Sociais:

 

Sumários.org

 

Latindex


SEER

 

e-revist@s