Do regional ao nacional: o Pantheon Maranhense nos esforços de construção de uma identidade brasileira

Andréa Faria

Resumo


O presente artigo procura identificar as relações entre a biografia de Gonçalves Dias escrita por Antonio Henriques em seu Pantheon Maranhense e a construção não só da memória do poeta, mas também da identidade brasileira. A análise da obra leva em conta o lugar ocupado pela biografia durante o século XIX, qual seja, o de auxiliar e complemento fundamental da história e parte dessa chave, recomendada pelos próprios biógrafos da época, para entender a contribuição que esse texto deixou para a formação e consolidação da memória do poeta maranhense e mais do que isso, na elaboração de uma identidade brasileira constituída a partir do elemento regional.


Texto completo: 56-74

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista Eletrônica Cadernos de História oferece acesso gratuito e integral a todo conteúdo deste site. Esta revista possui Qualis B4.
Realização: indexação: Redes Sociais:

 

Sumários.org

 

Latindex


SEER

 

e-revist@s