Sala de Visita: Analisando a cultura capitalista em Fortaleza através dos objetos domésticos (1871-1915)

Luã Rodrigues Lopes

Resumo


A pesquisa aqui apresentada procura realizar uma reflexão a respeito de uma maior inserção da cidade de Fortaleza na cultura capitalista, através do consumo de objetos domésticos da sala de visita, entre o ano de 1871 a 1910. O contexto de um desenvolvimento capitalista e um processo civilizador que estava se perpetuando em todo o ocidente e as instalações de diversas casas comerciais estrangeiras acabaram estimulando o consumo de objetos referentes à sala de visitas que representavam uma cultura capitalista estrangeira entrando no estado cearense. Analisamos inventários, literatura e periódicos com o intuito de perceber essa cultura capitalista nos lares das famílias fortalezenses. No mais, refletimos as transformações ocorridas no cotidiano das famílias fortalezense devido à inserção no “modo de vida moderno” e a utilização desses artefatos pela a sociedade cearense da época.


Texto completo: 221-233

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista Eletrônica Cadernos de História oferece acesso gratuito e integral a todo conteúdo deste site. Esta revista possui Qualis B4.
Realização: indexação: Redes Sociais:

 

Sumários.org

 

Latindex


SEER

 

e-revist@s