Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Cadernos de História?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

Os trabalhos devem ser inéditos e obedecer rigorosamente às normas de publicação listadas abaixo:


1. Cadastrar-se como “autor” na Plataforma da revista Cadernos de História: CLIQUE AQUI.

2. Acessar a plataforma na condição de autor e seguir as instruções para submissão. (Os trabalhos poderão ser submetidos somente através da plataforma).

3. As colaborações devem ser enviadas em formato eletrônico ".doc" (Microsoft Word 97- 2003).

4. Os autores DEVEM NECESSARIAMENTE excluir todas as informações do arquivo que possam identificá-los como tal. Informações como autor, titulação acadêmica, vinculação institucional, e-mail devem ser indicados no item INCLUSÃO DE METADADOS (segunda etapa do processo de nova Submissão). Caso o texto submetido apresentar qualquer identificação do autor ele será automaticamente reprovado.

5. Quanto às contribuições submetidas para o DOSSIÊ TEMÁTICO da Revista, que compõem a maior parte de cada número, enfatizamos que elas devem estar obrigatoriamente relacionadas ao tema da edição.

6. As resenhas, as transcrições comentadas e as conclusões de Iniciação Científica fazem parte da “Seção Livre” e, portanto, NÃO ESTÃO obrigatoriamente ligadas à temática do número. Contudo, terão prioridade aquelas ligadas ao tema da edição.

OBS: Na página POLÍTICAS DE SEÇÃO encontram-se as informações sobre a quantidade de laudas que os trabalhos em cada seção devem ter (mínimo e máximo). Para cada seção há especificidades. É necessário ficar atento a elas. O não cumprimento da quantidade de paginação implicará a recusa imediata do trabalho enviado.

7. Os autores que enviarem para a Seção Livre trabalhos cujos resultados são provenientes de projetos de INICIAÇÃO CIENTÍFICA deverão obedecer às normas de publicação gerais para artigos – os mesmos equivalentes para o dossiê temático – e serão avaliados pelo Conselho Consultivo e demais pareceristas. Além disso, é obrigatório o envio, por e-mail, de declaração digitalizada e assinada pelo orientador, comprovando sua participação no projeto de pesquisa a ser designado (a declaração encontra-se em anexo no final deste texto).

8. As contribuições submetidas à Revista Eletrônica Cadernos de História devem ser INÉDITAS e ORIGINAIS. A partir do momento em que o texto é submetido, o autor assume a responsabilidade pela autoria dos seus textos. Preferencialmente o texto submetido não deve estar em processo avaliativo por outra revista. Caso contrário, é necessário que nos informe e justifique a situação do texto no item "Comentários ao Editor".

9. Todos os textos deverão ser apresentados após revisão ortográfica e gramatical. A revista publica contribuições em português, espanhol e inglês.

 

Os artigos deverão ser apresentados na seguinte sequência:

 

· Resumo em português e 3 palavras-chave; (caso o texto seja escrito em espanhol deverá constar um Resumen e 3 palabras-clave);

· Abstract e 3 key-words;

OBS: Os resumos devem conter 5 linhas no mínimo e 10 linhas no máximo.

· Texto;

· Bibliografia (em ordem alfabética, devem constar somente referências bibliográficas citadas no texto. Seguir a NBR-6023 da ABNT);

· Siglas e abreviações, quando de suas primeiras citações, deverão estar seguidas de suas significações;

· Anexos (informação original importante ou detalhamento indispensável para a compreensão do texto);

· Fotos, figuras, tabelas e gráficos devem ser enviados em arquivo separado, com legenda, citação de fonte e indicação precisa da página; e entre quais parágrafos devem ser inseridos no texto. Imagens deverão ter resolução mínima de 300 dpi.

 

Formatação dos Artigos:

 

· Corpo do texto e bibliografia: fonte Times New Roman 12; espaçamento entre linhas 1.5; título em negrito e tamanho 16; margens esquerda e direita de 3,0 cm; margens superior e inferior de 2,5 cm; papel A4.

· Rodapé (as notas explicativas devem constar no pé de cada página): fonte Times New Roman 10, espaço entre linhas simples, justificado.

· As referências bibliográficas devem aparecer no corpo do texto, indicando sobrenome do autor, data de publicação, página citada (Ex: SILVA, 2008:1). As citações indiretas não contêm aspas e não é colocado página (Ex: SILVA, 2008). A referência completa deve constar na bibliografia ao final do texto.

· NÃO DEVEM SER USADOS termos como: ibidemidemapudpassim etc. As referências que porventura se repetir seguidamente devem sempre seguir o padrão (SOBRENOME, DATA: PÁGINA)

· As citações de até 3 (três) linhas deverão vir entre aspas no corpo do texto. As citações de mais de três linhas devem vir destacadas, sem aspas, com recuo de 4 cm à esquerda, com espaço entre linhas simples e com letra tamanho 11; ambas seguidas das devidas referências no corpo do texto (Ex. acima). As eventuais intervenções no meio de uma citação (cortes indicados por reticências ou introdução de termos) devem ser colocadas entre colchetes. Os usos de ibidemidemapud e passim NÃO são aceitos pela Revista Eletrônica Cadernos de História.

· Citação de livros: SOBRENOME, Nome. Título do livro em itálico. Edição. Cidade, Editora, ano, quantidade de páginas.

· Citação de dissertações e teses: SOBRENOME, Nome. Título da tese ou dissertação em itálico. Ano. Tese/Dissertação. Nome do Programa de Pós Graduação, Instituição, Cidade, Ano.

· Citação de artigos: SOBRENOME, Nome. "Título do artigo". Título do periódico em itálico, Cidade, vol., n°, p. inicial-final, data.

· Citação de capítulo de livros: SOBRENOME, Nome: Título do capítulo. In: AUTOR(ES) DO LIVRO. Título do livro em itálico. Cidade: Editora, Ano, p. ou pp.

· Citação de Trabalhos apresentados em eventos: SOBRENOME, Nome. Título do trabalho. In: NOME DO EVENTO, Cidade. Anais...: INSTITUIÇÃO, ano.

· Citação de entidades coletivas: NOME DA ENTIDADE. Título do trabalho citado. Cidade: Editora, ano.

 

Normas específicas para transcrição comentada de documentos:

 

· Nas transcrições comentadas de documentos deverão ser observadas as normas de publicação e de formatação dos artigos.

· Um fac-símile é uma reprodução mecânica do documento (fotocópia/digitalização);

· A transcrição diplomática ou paleográfica tem por objetivo mostrar o documento tal como ele é, o mais próximo possível da forma original. A transcrição deve ser literal e trans-linear. Mantêm-se a ortografia e a gramática, as quebras de linha, as abreviaturas e as letras maiúsculas, bem como os espaços entre as palavras.

· A transcrição crítica demonstra os conhecimentos periféricos já produzidos sobre algumas determinadas expressões e acontecimentos históricos sobre os quais o documento faz menção. Sendo assim, essa forma de transcrever possui forte caráter didático, pois fornece ao leitor informações mais requintadas a respeito da contextualização histórica do documento. É feita de forma linear e deve-se manter a ortografia e gramática original. Indicam-se as quebras de linhas com barras "/", desdobram-se as abreviaturas usando colchetes, conservam-se as letras maiúsculas, alteram-se os espaços entre as palavras e usa-se "< >" para indicar anotações à margem.

· Já a transcrição popular tem como objetivo o acesso do público (não pertencente ao ramo da historiografia) à fonte documental. É Linear. Desdobram-se as abreviaturas e atualizam-se a ortografia e a gramática. Usam-se termos como "indecifrado", "ilegível", "corroído" ou do indicativo "?" entre colchetes quando necessário: [?], [corroído], [ilegível] ou [indecifrado].

Para as colaborações enviadas à Revista Eletrônica Cadernos de História, exige-se o último modelo, isto é, a transcrição popular. Casos especiais serão analisados pelo Conselho Editorial. Seguem alguns detalhamentos que deverão ser criteriosamente observados.

· A grafia das palavras, a acentuação e a pontuação das frases serão atualizadas tomando-se o cuidado de não alterar o sentido da oração.

· Na transcrição a disposição das palavras no período pode ser alterada, juntando-as ou separando-as quando necessário. Por exemplo: "porqueanaoserassy" seria transcrito como "porque a não ser assim".

· Abreviaturas devem ser desdobradas, mesmo aquelas que, ainda hoje, são usuais. O desdobramento dos termos deve ser feito com cuidado e critério. Para isso recomenda-se um dicionário de abreviaturas e o cotejamento com outras fontes. É preciso, contudo, observar as variações das abreviaturas. Exemplificando: a palavra "majestade" pode aparecer abreviada como magde ou mge.

· Quando necessário, o “s”, especialmente o caudado, será transcrito como “ss”.

· As chamadas “letras ramistas” (b, v, i, j) podem ter valor duplo, isto é, em determinados casos o J e o V podem ter o valor de I e U. Nesses casos raros na documentação de Minas Gerais opta-se pela modificação das letras respeitando a forma vigente atual.

· Quando o documento apresentar enganos, omissões, repetições e truncamentos que comprometam o entendimento do texto é sugerido o uso do termo latino [sic] entre colchetes.

· Os sinais de nasalização ou til, quando com o valor de m e n serão vertidos. Por exemplo, “forão testemunhas” deve ser transcrito como “foram testemunhas”.

· Quando a leitura paleográfica de uma palavra for duvidosa utiliza-se depois dela uma interrogação dentro de colchetes. [?]

· Palavras que se apresentem parcial ou totalmente ilegíveis ou mesmo danificadas, mas cujo sentido textual permita a sua reconstituição, serão colocadas entre colchetes.

· Palavras ilegíveis ou indecifráveis serão suprimidas na transcrição e em seu lugar utilizam-se respectivamente os termos [ilegível]e [indecifrado] entre colchetes e grifado, no primeiro caso.

· Linhas ou palavras corroídas, rasgadas ou totalmente borradas serão identificadas com a palavra “corroída” entre colchetes, grifada e com a estimação de quantas palavras ou linhas danificadas [corroídas, 6 palavras/linhas].

· As assinaturas em rubrica serão transcritas da seguinte forma: [rubrica].

· Os sinais públicos serão indicados entre colchetes e grifados. [sinal público].

· Documentos mistos, isto é, impressos e manuscritos, serão transcritos com tipos diferentes.

· Os impressos, formulários, timbres, fichas, padrão etc., deveram ser descriminados entre colchetes e grifados [estampilha, 200 reis], [selo] etc.

· Em nota de pé de página, apresentar a referência completa do documento, incluindo as páginas ou folhas, quando houver especificação.


- Para um melhor detalhamento sobre a reprodução de documentos escritos, ver:


ARAÚJO, Emanuel. Publicação de documentos históricos. Rio de Janeiro: Ministério da Justiça/Arquivo Nacional, 1985.

BERWANGER, Ana Regina; LEAL, João E. Franklin. Noções de Paleografia e de Diplomática. 2.ed. Santa Maria: Editora da UFSM, 1995.

FLEXOR, Maria Helena Ochi. Abreviaturas manuscritos dos séculos XVI ao XIX. 3ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2008. 600p.

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word (.doc)
  3. URLs para as referências foram informadas quando possível.
  4. O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  5. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  6. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.
 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

 


A Revista Eletrônica Cadernos de História oferece acesso gratuito e integral a todo conteúdo deste site. Esta revista possui Qualis B4.
Realização: indexação: Redes Sociais:

 

Sumários.org

 

Latindex


SEER

 

e-revist@s